Buscar

E se optares por não resistir?



Sempre fui fascinada por Carl Jung, o famoso psiquiatra e psicoterapeuta suíço que ajudou a popularizar termos comuns da psicologia como “arquétipo", o significado de “ego” e a existência de um “inconsciente coletivo”.


Para entender a citação de Jung de uma forma mais ampla: "Aquilo a que resistes, persiste!" acho importante referir o que Jung apelidou por funções psicológicas:


  • PENSAMENTO faz a pergunta “O que significa?” . Faz julgamentos e toma decisões;

  • SENTIMENTO faz a pergunta “Que valor tem isso?”. Sentimento, por exemplo, pode ser julgado como certo ou errado;

  • SENSAÇÃO pergunta “O que está exatamente a acontecer?”. Isso envolve a forma como percebemos o mundo e reunimos informações, usando os sentidos;

  • INTUIÇÃO pergunta “O que pode acontecer, o que é possível?”. A intuição fornece as possibilidades, as ideias. Orienta-nos para o futuro. É o sexto sentido, a perceção extrassensorial, o palpite, o pressentimento.

Todos nós possuímos as quatro funções e elas são extremamente necessárias, sendo de absoluta importância o desenvolvimento de cada uma delas para o nosso processo de crescimento.


No entanto, as respostas às situações da nossa vida são guiadas sobretudo por uma destas quatro funções, considerada a dominante. As demais são mantidas no inconsciente, menos desenvolvidas e reconhecidas.


Quando começamos a estar conscientes do nosso funcionamento inconsciente, temos a oportunidade valiosa de nos permitir desenvolver as outras funções, e essa consciência vai emergindo à medida que nos vamos conhecendo cada vez melhor.


Se deseja obter ajuda para iniciar um processo de autoconhecimento, contacte-me. Terei todo o gosto em recebê-lo/a na Clínica Magna.

Sofia Pérez

Hipnoterapeuta | Autora | Formadora

https://linktr.ee/sofiacarreraperez


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo