top of page
Buscar

5 truques para gerir carreira e família


Todos creem na necessidade de uma gestão eficaz da carreira, dos seus tempos, recursos e objetivos. Somos levados a acreditar que uma visão estratégica da profissão é condição essencial para se chegar longe. Sendo verdade, muitos esquecem de algo que faz parte integrante de si próprios: a família!


As relações familiares e a forma como vivemos o nosso dia a dia na companhia dos que nos são queridos influenciam, mais do que muitas vezes pensamos, o nosso sucesso profissional.


Um ser humano feliz tem tudo o que é necessário para ser um profissional realizado, então porque sentimos que falhamos num ou noutro campo?


Ao longo da minha carreira identifiquei estes 5 pontos chave de preponderante importância que poderão ser, quando não implementados, fatores de perturbação emocional entre Carreira e Família.


1 - Listar Tarefas


Antes de iniciar um novo dia, deve reservar 5 minutos para planificar a sequência da atividades do dia seguinte. Parece-nos redundante quando achamos que não há hipótese de esquecer as ações a executar. Ninguém vai esquecer de levar os miúdos à escola, nem da hora de entrada no serviço. Mas um imponderável como ter que parar antes no posto de abastecimento porque o carro estava perigosamente na reserva pode destabilizar toda a sequência de tarefas e respetivos prazos.


Planifique a sequência de tarefas e preveja uma margem de tempo confortável e realista para as executar. Pouco interessa onde faz essa lista, poderá ser num planner, no telemóvel ou numa folha de papel o que lhe for mais conveniente, apenas não se esqueça de ir consultando, isso vai ajudá-la a sentir-se organizada, em controle dos tempos do seu dia.


Não assuma um carácter obsessivo, dê espaço para alterações se elas se afigurarem mais úteis, essa lista é um road-book e não uma bíblia.



2 - Importante versus Urgente


Existem quatro categorias de tarefas no seu dia regular: as Importantes, as Urgentes, as Importantes e Urgentes, e as não Importantes nem Urgentes. Seja rigorosa quando atribui cada uma destas classificações a cada tarefa do dia seguinte. Não se esqueça que essa é a sua lista, o que é importante ou urgente para os outros poderá não ser para si. Só ao ter autonomia na decisão da classificação das tarefas diárias, sentirá que está em controle do seu dia.


Dê especial atenção às tarefas Importantes e Urgentes, mesmo que elas lhe causem angústia na sua resolução. A sensação de missão cumprida pode ser uma fonte de motivação para ganhar dinamismo e fazer ainda mais e melhor com menos esforço.


Não se esqueça de dosear e incluir sempre algumas das tarefas que não são nem importantes nem urgentes, mas que ainda assim devem ser feitas, elas têm normalmente um caracter mais lúdico e podem ser uma boa forma de aliviar a pressão no seu desempenho diário.


Não procrastine, pois dessa forma aquilo que hoje não era importante e não foi feito, amanhã já será e estará em atraso.



3 - Foco em Cada Momento


Um sinónimo de performance é conduzir ao mesmo tempo que se fala ao telefone, se responde a emails e se faz um powerpoint para aquela reunião importante da tarde. Mas, para além da ilegalidade e perigosidade de acumular tais tarefas, dificilmente conseguirá concentrar-se a 100% em cada uma delas. A prazo pode contar com um esgotamento.


Manter o foco na tarefa que se está a executar é o conselho que qualquer coach transformacional lhe daria. Evite dispersões e ao mesmo tempo canalize todos os seu recursos intelectuais para executar bem e rápido. Está provado que executar uma sequência de tarefas mantendo o foco faz poupar cerca de 20% do tempo que ocuparia, caso as realizasse todas ao mesmo tempo.


Deverá fazer um esforço para se abstrair de universos diferentes daqueles a que pertence a tarefa. Assim, se está a trabalhar não deverá, em background, tentar arranjar soluções para problemas familiares e vice versa.



4 - A Importância do Lazer


Tal como as crianças que aprendem a brincar, os adultos recarregam energias nos períodos em que "não estão a fazer nada". Esses momentos de desocupação são terapêuticos e servem mais do que para descansar. Muitas vezes as soluções para problemas do quotidiano surgem quando não estamos ativamente a pensar neles. Quantas vezes já lhe aconteceu arranjar uma solução, quando acordou por breves instantes a meio da noite ou quando conduzia relaxadamente enquanto ouvia a sua banda preferida?


O cérebro tem vários níveis de consciência e processa informação complexa mesmo em momentos de descanso. Dê a si própria momentos de qualidade com a sua família, não leve para essas ocasiões o fardo das questões a resolver. Tal como você poderá usufruir dessa recarga de energia emocional, os outros membros da sua família também o farão. Esse equilíbrio emocional da célula familiar potenciará, com a participação de todos, a resolução das questões mais complexas.



5 - Desculpabilização do Insucesso


A velha máxima do que "O Bom é inimigo do Ótimo" tem uma especial relevância quando que faz a gestão das expetativas para as nossas realizações diárias. Seja pragmática e perceba que nem tudo correrá como planeou. Não vive sozinha no mundo e todos os que a rodeiam a irão, de uma forma ou de outra, condicionar. Entenda esses constrangimentos como desafios que a levarão mais longe e a alcançar no final mais do que imaginava.


O não cumprimento daquilo a que se propôs, não tem que ser necessariamente algo negativo, aliás até pode ser um sinal positivo pois pode ter havido uma sucessão de acontecimentos que lhe trouxeram alguma mais valia. Não se culpabilize e aprenda com o que correu menos bem. A gestão organizacional de um dia é algo que se aprende e se melhora. Ao fim de algum tempo verá que ficará particularmente boa a gerir e a encaixar tarefas complexas contrabalançando com momentos agradáveis e tudo no dia a dia da sua família e do seu trabalho fluirá mais facilmente.






Marco Rajani

Coach Transformacional

Especialista em Eneagrama



27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page